terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Dezembro

Já chegou o mês de Dezembro, mês do Natal.
Para ser sincera já gostei mais do Natal, do que neste momento gosto.
Acho que de ano para ano, se perdem cada vez mais os valores que foram sendo transmitidos de geração para geração. Os valores da Família, da Partilha, de Ajudar o próximo.
Natal era há dez/vinte anos atrás quando ainda não haviam playstations, gameboys, etc. Digo isto porque antigamente o Natal era mais puro, não havia tanto consumismo, davam-se prendas porque se comemorava o Natal em família, e nada mais (não era porque fulano tinha isto, e eu também tenho que ter). E tudo o que recebiámos gostávamos.
Agora não, tornou-se um consumismo desenfreado, depois temos que dar prendas a certas pessoas, porque se não dermos pode parecer mal. As criancinhas de hoje (algumas, não todas) quando recebem as prendas, muitas das vezes respondem: Ah já tenho isto!!!, e a pessoa que ofereceu com tão boa intenção a prenda, fica sem saber o que dizer.
Isto porque a s criancinhas de hoje em dia, TÊM TUDO!!!!!!!!
Mas posso dizer que gosto desta quadra. Gosto de tudo o que isto envolve, de oferecer prendas a quem mais gostamos (atenção que eu dou prendas ao longo de todo o ano, não preciso do Natal para dar prendas a quem gosto).
Gosto de ver as ruas todas enfeitadas, gosto de montar a minha casa com o seu espírito natalício, e gosto de ver a cara das pessoas ao desembrulharem as prendas que pediram ao Pai Natal.
Não gosto de ver o cinismo que acompanha a maior parte das pessoas nesta época, quando se lembram dos mais pobres, dos sem-abrigo, etc. Isto porque a pobreza existe durante todo o ano, não é só no Natal, e os sem-abrigo, são sem-abrigo durante todo o ano, não é só no mês de Dezembro.
Eu não tenho filhos, mas andamos sempre tão preocupados em dar tudo aos nosso filhos (tudo o que nunca tivémos), e porque não darmos também o que tivémos??? Os Natais em que se juntavam a família toda (e quando eu digo toda, é mesmo toda: pais, tios, primos, avós) e que os verdadeiros valores eram o Amor e a Partilha!!!!
Para todos os que visitam o meu blog desejo umas Boas Festas, e que este Natal seja menos materialista e mais pessoal.

2 comentários:

ocozinheirodatreta disse...

Bimbygirl, você é muito parecida com o meu modo de enfrentar esta quadra natalícia e a sociedade que a envolve, ou antes, que nos envolve. É precisamente como diz. Muitas pessoas andam 11 meses do ano alheadas dos grandes e graves problemas da sociedade e no último mês do ano dá-lhes um ataque de nobreza, de caridade, de amor ao próximo que até dá dó...
Eu, se pudesse, deixava a minha árvore de Natal montada todo o ano... já que nunca me esqueço que o meu Natal começa a 1 de Janeiro e só termina a 31 de Dezembro. Mas nas paredes ficam uns adornos natalícios, isso ficam e em geito de brincadeira, sempre que me despeço de alguém digo sempre, Feliz Natal, seja ele que mês for...
Os que me conhecem... já sabem o que quero dizer; os que não me conhecem... paciência!
Feliz Natal para si também e para toda a sua Família e que este se prolongue por mais 365 dias...

Manuska disse...

É, eu também partilho da mesma opinião. O Natal já não é o que era... Que saudades... De quando não havia este consumismo maluco, e a principal preocupação era decorar as casinhas e fazer guloseimas natalícias:as filhós, as rabanadas, o bolo-rei, os figos, as nozes. A primalhada toda junta, uma confusão do pior mas... o verdadeiro espírito estava lá. Ou não? Será que eramos nós que eramos crianças e os problemas nos passavam ao lado? Não davamos por eles. Também podia ser esse o caso. Volta NATAL do ANTIGAMENTE, tás perdoado. Concordo com ocozinheirodatreta. O Natal deve ser todo o ano. Não podemos viver o ano todo a olhar unica e exclusivamente para o nosso umbigo e... quando chega e dia 25 lá estamos nós todos felizes e contentes a desembrulhar uma série de presentes que na maioria das vezes, convenhamos, nem têm nada a ver connosco. Mas afinal porque é que isso nos acontece ano após ano? Creio ter a resposta para essa questão. Não conhecemos verdadeiramente as pessoas e isso faz com que não lhes consigamos oferecer, de facto, algo que elas, de facto, apreciem. Pensem nisto e procurem olhar melhor para quem vos rodeia e... não se esqueçam: é preciso trabalharmos os nossos sentimentos e nas relações para com as pessoas que nos rodeiam. Vejam-nas com olhos de ver, ajudem-nas e acarinhem-nas, mesmo quando aparentemente não temos razões para o fazer. Também eu procuro manter uma atitude positiva e ZEN, o ano todo, mas nem sempre é fácil. Mas eu sou rija e não vergo, mas às vezes chateio-me, e confesso, que me dói.

Votos de um Santo e Feliz Natal, cheio de guloseimas, Amor, Saúde e Tolerâcia para dar e todas as outras "coisas" habituais.

Quanto a nós Bimbygirl, lá estaremos , mais uma vez, se Deus quiser.

P.S. O Blog tá mt giro.

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin